Antoine Griezmann, estrela do Barcelona, terminou parceria com a Huawei

Antoine Griezmann, estrela do Barcelona, revela que terminou uma parceria com a Huawei sobre as acusações de que a marca eletrónica testou software de reconhecimento facial para ajudar na repressão da comunidade uigure pelo governo chinês.

O avançado francês anunciou na quinta-feira, 10 de dezembro, que iria “rescindir imediatamente (a sua) parceria” com a Huawei, citando “fortes suspeitas” de que o gigante chinês das telecomunicações esteja envolvido na vigilância da minoria muçulmana uigure.

“Na sequência de fortes suspeitas de que a empresa tenha contribuído para o desenvolvimento de um ‘alerta Uyghur’ utilizando software de reconhecimento facial, anuncio que vou pôr fim imediato à minha parceria”, escreveu o atacante, que é embaixador da Huawei desde 2017.

O campeão do mundo de 2018 apela à “Huawei para não apenas negar estas acusações, mas para tomar medidas concretas o mais rapidamente possível para condenar esta repressão em massa (…) e usar a sua influência para contribuir para o respeito dos direitos humanos e das mulheres”.

A organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch (HRW) disse num relatório na quarta-feira, 9 de dezembro, que os muçulmanos foram detidos na região noroeste da China de Xinjiang depois de terem sido “sinalizados” por software que identifica comportamentos suspeitos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *