As pessoas com alergias, especialmente a rinite respiratória e alérgica, podem ter um risco acrescido de complicações de covid-19, disse a especialista do Instituto Mexicano de Segurança Social (IMSS), Nora Segura Méndez.

O chefe do Serviço de Alergias do Hospital de Especialidade do Centro Médico Nacional do Século XXI explicou que, no caso de alergias respiratórias, as pessoas têm inflamação crónica ao nível nasal e brônquico, tornando-as suscetíveis a complicações do coronavírus.

Foi por isso que instou estas pessoas a ficarem em casa, a seguirem à letra as medidas sanitárias e a aderirem a tratamentos médicos para reduzir o risco de contágio cóvão-19.

“A vigilância e a adesão ao tratamento são importantes para diminuir o processo inflamatório e, portanto, o risco de infeções virais”, disse.

Em relação às alergias cutâneas, indicou que apenas os casos de dermatite atópica grave, que requerem tratamento com imunossupressores, podem estar em risco acrescido de complicações devido à doença COVID-19.

No que diz respeito à dermatite de contacto, as medidas de higiene utilizadas como parte da prevenção do covid-19, que inclui o uso de detergentes, sabonetes líquidos e álcool de gel, causam irritação e inflamação acrescidas, que podem afetar o desenvolvimento desta alergia.

Assim, os cuidados com a pele, como a lubrificação, devem ser aumentados, o que ajudará a gerir este tipo de problemas.

Por fim, recomendou que se evitassem os tratamentos de asma, mais cuidadosos com a pele e os sintomas de alarme que justificassem a avaliação médica, controlando assim as alergias e evitando complicações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *